fbpx

PARQUE URBANO: o saber fazer

Parque Urbano da Guarda

Uma vez que estamos no Verão, esperemos que ainda venha aí um dia soalheiro neste verde infinito, desde o cinzento da verticalidade das rochas orientadas até ao entrincheirado “iglô”, entalado entre o espelho de água e o azul longínquo horizontal.

Escrever desde o POLIS da Guarda é recordar a história contemporânea da Guarda. Simplesmente Viver!

Os “parques urbanos surgiram no final do século XIX como consequência das modificações sociais e económicas advindas da industrialização, numa época onde houve pela primeira vez uma clara distinção entre trabalho e lazer” [Edginton, 1995].

É nesta altura que surge a necessidade de melhorar o ambiente urbano através da integração de espaços verdes na cidade.

Desde 2006, que a valorização deste espaço verde PARQUE – POLIS na Guarda cresceu significativamente, apoiando-se na exposição da sua multifuncionalidade até meados de 2014.

POLIS

Este espaço verde tem a função de minimizar as tensões da “vida citadina, amenizando problemas sociais e ambientais urbanos” ou sentir por dentro um simples passeio na natureza. Um argumento de socialização na cidade da Guarda.

Nas sociedades anglo-saxónicas, os parques tiveram o papel de reativar valores relacionados com a vida da comunidade, assumindo-se sempre como espaços de encontro, atuando favoravelmente no bem-estar físico e mental dos cidadãos.

POLIS Guarda

Com o devido distanciamento da época pandémica que vivemos, este espaço verde, têm um papel importante na ligação dos vários espaços diferenciados entre si e na amenização dos ambientes, que o caracterizam desde o “iglô” aos espaços infantis. Depositemos nesta infraestrutura a esperança para reativar valores relacionados com a vida em comunidade no futuro próximo.

Este espaço desempenha funções culturais, de integração, de enquadramento, de suporte para as pessoas, jogos, lazer e recreio. Uma PEDOVIA boa e barata.

A experiência resultante das intervenções do POLIS Guarda em espaços verdes urbanos mostra que os desafios podem ser abordados através de um planeamento e manutenção adequados, bem como de uma comunicação eficiente com os utilizadores locais.

Infelizmente nos últimos anos a manutenção não tem sido suficiente para garantir os mais elevados padrões de qualidade que os cidadãos merecem.

Esperamos que melhore para o bem da comunidade.

Enquanto isso – cá vamos caminhando!

%d bloggers like this: