fbpx

PS CONGRESSO FEDERATIVO: uma Chegada, uma Partida e uma Ausência

Um congresso federativo do PS Guarda, sem casos, que ficou marcado por uma Chegada, uma Partida e uma Ausência de militantes.

Foi notada a Chegada, que é um regresso de Pedro Pires um militante que ficou inativo nos últimos anos tendo encabeçado uma lista independente à freguesia de Gonçalo e Seixo Amarelo em 2017.

Atualmente integra o Gabinete da Secretaria de Estado da Ação Social, sediado na Guarda, desde o ano passado, e regressou à militância ativa no PS.

Assim, regressado e integrado é agora eleito para a estrutura distrital do PS, como membro efetivo, pela quota do Presidente da Federação da Distrital da Guarda.

Não tendo integrado a lista de delegados ao congresso em virtude da contestação interna de alguns militantes da concelhia da Guarda.

Foi notada a partida, do militante de Celorico da Beira, José Albano Marques, que pela primeira vez, não integra este órgão da Comissão Política Distrital.

O ex-Presidente da Distrital do PS deixa assim de integrar o órgão principal da organização política do Partido Socialista. Mantendo a liderança concelhia em Celorico da Beira onde se propoem reganhar a Câmara Municipal em 2021.

Foi notada a ausência, do militante Pedro Fonseca no XIX congresso federativo online, Ex-Presidente da Federação do PS Guarda, entre 2018 e 2019, e que tinha exercido as funções de Presidente do PAN Guarda, não tendo apresentado as despedidas aquando da sua saída, não aproveitou esta oportunidade para o fazer pela via digital.

Um congresso digital, sereno e calmo, longe da azáfama de outros tempos, onde os militantes “socializaram online” em torno do projeto de Alexandre Lote. Os tempos são de preocupação mas com a saúde de todos os militantes. Um congresso sem disputa política endereçou o preenchimento dos lugares que ficaram vagos com a pandemia.