As notícias da Guarda mais perto de Si 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3

MANIFESTANTES: exigem fecho de Almaraz

 

Cerca de meia centena de ativistas e ambientalistas de Portugal e Espanha manifestaram-se neste sábado, na Guarda, para exigir aos dois governos o encerramento da central nuclear de Almaraz.

 

Durante o protesto gritaram frases como “Não ao nuclear, encerrar a central de Almaraz”.

 

Os manifestantes, que empunhavam cartazes e tarjas com as suas reivindicações, assobiaram e gritaram as palavras de ordem quando Costa e Sanchéz chegaram ao local.

 

O ambientalista disse que portugueses e espanhóis estão “contra a continuação” da central de Almaraz e pedem o seu fecho definitivo, alegando que “constitui um perigo” para as zonas fronteiriças.

 

 

O mesmo elemento do Movimento Ibérico Antinuclear (MIA) pede a Costa que dê “uma cotovelada mais vigorosa” a Sánchez e lhe diga que “agora é que é mesmo para encerrar Almaraz”.

 

O Movimento Ibérico Antinuclear (MIA) em Portugal entregou um documento aos governos dos dois países a apelar ao fecho da central de Almaraz (situada a cerca 100 quilómetros da fronteira) e da exploração de urânio em Retortillo (a cerca de 30 quilómetros da fronteira), referiu à Lusa José Janela, da comissão coordenadora do Movimento Ibérico Antinuclear (MIA) em Portugal.

 

Os protestos decorreram próximo do chafariz de Santo André, o local onde os chefes dos governos de Portugal e de Espanha, António Costa e Pedro Sánchez, respetivamente, iniciaram a 31.ª Cimeira Luso-espanhola dedicada à cooperação transfronteiriça e à articulação de uma estratégia conjunta para a recuperação económica.

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).