fbpx

CAMARA SEIA: oferece “call-center” à ULS da Guarda

 

O Presidente da Camara Municipal de Seia considera “as pessoas estão a demorar muito a ser contatadas” e que isso pode agravar a situação pandémica no seu concelho e distrito da Guarda.

 

A Câmara Municipal de Seia manifestou, ontem à Unidade Local de Saúde da Guarda a “disponibilidade para a criação, sob sua orientação, de um “callcenter”, assegurado com recursos humanos do município, com o objetivo de reforçar a capacidade de comunicação e articulação das autoridades de saúde com os cidadãos, nomeadamente no que se refere às operações de rastreio”.

 

“As pessoas estão a demorar muito a ser contatadas, o que pode evidenciar alguma dificuldade das entidades de saúde em fazer esse trabalho”, referiu o Presidente do Município, Carlos Filipe Camelo.

 

A “autarquia está a trabalhar em novas medidas no âmbito do combate à pandemia, onde se inclui o reforço da desinfeção dos espaços públicos, escolas e IPSS, ações de sensibilização para a comunidade e visitas de acompanhamento às instituições para idosos ou o recentemente anunciado acesso à vacinação contra a gripe para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos nas farmácias do concelho, tendo em vista o descongestionamento das unidades de saúde do Concelho”, refere na nora.

 

O concelho de Seia tem 201 casos acumulados de Covid-19, 151 dos quais se encontram ativos, conforme noticiámos em primeira mão no GuardaNotícias.pt (Ver aqui).