As notícias da Guarda mais perto de Si 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3

VILA DO TOURO: Escavações revelam arco gótico

 

As escavações arqueológicas realizadas na Vila do Touro, no concelho do Sabugal, no distrito da Guarda, colocaram a porta do castelo na sua cota primitiva e revelaram um “imponente” arco gótico, foi hoje anunciado pelo arqueólogo do Município do Sabugal.

 

Segundo o arqueólogo da Câmara Municipal do Sabugal, os trabalhos em curso, motivados pela instalação de uma escadaria de acesso ao castelo, permitiram tornar a porta “mais imponente” e colocaram-na na cota primitiva.

 

“Ela, agora, ficou com a cota que tinha na origem, quando o castelo começou a ser construído”, disse o arqueólogo municipal à agência Lusa.

 

Marcos Osório referiu que nos últimos 300 anos a porta foi entaipada e aterrada e, com o tempo, “ficou atarracada”. “E, agora, houve a oportunidade de voltarmos a por a sua cota primitiva. E isto tornou o arco ogival gótico muito mais imponente, magnífico, e fica muito mais interessante para o visitante deparar logo com este arco à entrada do castelo”, relatou.

 

Em escavações anteriores, os arqueólogos descobriram que no interior do castelo, com ocupação medieval, no século XIII, existia outra ocupação mais antiga, da Idade do Ferro.

 

Também numa sondagem realizada numa zona muito rochosa, na parte mais elevada do monte, foi descoberta “uma estrutura de pedras, com buracos de negativo de postes”, o que prova que ali existiu uma cabana ou um abrigo, e, no meio, junto com alguma cinza e carvão, foram encontradas sementes, que foram enviadas para João Tereso, da Universidade do Porto, um especialista no estudo de sementes antigas.

 

O achado permitiu “conhecer de que é que se alimentavam estas populações”, revelando que comiam cereais, por terem sido encontradas sementes de trigo, milho painço, cevada, favas e ervilhas, segundo o arqueólogo.

 

“No entanto, a grande surpresa é terem aparecido duas grainhas de uva, o que traz uma série de interpretações e de conclusões que no nosso estudo estamos a tentar apresentar e que são muito interessantes sobre a utilização da uva na Proto-História”, concluiu Marcos Osório.

 

O município do Sabugal vai colocar, até ao final do ano, no acesso ao interior do castelo de Vila do Touro, uma escadaria em madeira e ferro, num investimento de 50 mil euros, para facilitar a visitação do espaço.

 

 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).