fbpx

STAL GUARDA: Presente na Manifestação nacional (Hoje)

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública manifestou-se, sexta-feira, em Lisboa, “face a um Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) que não responde às reivindicações dos trabalhadores”.

A ação nacional teve como lema “Frente Comum em Luta” e, segundo o sindicalista, envolveu todos os sindicatos da estrutura sindical, desde o Marquês de Pombal até à Assembleia da República.

Os sindicalistas da Guarda estiveram presentes na manifestação nacional. “Este OE não contempla qualquer medida, no nosso entendimento, que valorize os trabalhadores da Administração Pública ou a necessidade de valorização de salários e carreiras, optando mais uma vez por manter o caminho de desvalorização destes trabalhadores e estagnação salarial”, referiu.

No seu caderno reivindicativo, a Frente Comum levava um leque de pedidos ao Governo como um aumento salarial de 90 euros para cada trabalhador e a valorização das carreiras na Administração Pública, entre outras reivindicações.

A Manifestação nacional contou com a presença em Lisboa da União dos Sindicatos da Guarda – CGTP-IN e com a presença de vários representantes do STAL da Guarda.

A estrutura tem também lamentado que o reforço previsto do pessoal da saúde e da educação continue a ser insuficiente para as necessidades e que não estejam a ser asseguradas aos trabalhadores as condições necessárias para o desempenho das suas funções em plena pandemia da Covid-19.