fbpx

BIBLIOTECA: Na estrada do interior

A Biblioteca Itinerante da Guarda esteve suspensa em virtude da pandemia, voltou à estrada, em setembro, com todas as condições de segurança para os leitores.

Após “alguns meses parada, e cheia de saudades de retomar os caminhos que a levam aos leitores, a carrinha fez-se à estrada carregada de livros e de todas as condições de higiene e segurança que estes tempos exigem, respeitando as orientações da DGS (Direção Geral de Saúde) e da DGLAB (Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas)”.

Quando a carrinha “abre as portas apenas pode entrar uma pessoa de cada vez, a qual, depois de escolher os livros visualmente, informa o funcionário”. O funcionário é o único que pode manusear os livros.

Os livros devolvidos pelos leitores são acondicionados num saco de plástico grosso e resistente, que é colocado em quarentena no edifício da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, durante 10 dias.

A carrinha-biblioteca é objeto de desinfeção regularmente e tem prevista uma utilização mais prolongada em cada paragem para que todas as regras possam ser cumpridas.

Um livro não é só o imaginário é um sentimento para ser lido e partilhado nas aldeias do interior e devolvido em segurança para poder ser novamente partilhado. Um livro de partilha mas em grande proximidade com as pessoas.