fbpx

NERGA: Empresários 79,5% pensam despedir

 

 

Os empresários da Guarda encaram o futuro com “preocupação e riscos acrescidos” e pedem mais medidas para o combate à crise económica provocada pela pandemia da covid-19.

 

O NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda refere em comunicado que, a segunda vaga da pandemia e as medidas tomadas pelo Governo para combater a crise sanitária, económica e social, são “inadequadas, desajustadas e tardias”.

 

O NERGA, fez o trabalho de casa e enviou um questionário a todos os seus associados, com a finalidade de conhecer a realidade económica e social das empresas da região e compreender a sua perceção quanto ao futuro.

 

“No cômputo geral, as empresas encaram o futuro com preocupação e riscos acrescidos, uma vez que as medidas adotadas pelo Governo são, no entender da maioria dos empresários que responderam ao inquérito, inadequadas, desajustadas e tardias”, é sublinhado na nota enviada à agência Lusa.

 

A associação empresarial NERGA refere, no entanto, que “para 79,5% dos inquiridos, a possibilidade de dispensar colaboradores é uma forte opção para evitar maiores dificuldades, face às medidas divulgadas pelo Governo”.

 

As conclusões do inquérito realizado pela Associação Empresarial da Região da Guarda aos associados vão estar na base de um documento que vai ser apresentado às confederações empresariais e junto das entidades representativas da região.

 

 

%d bloggers like this: