As notícias da Guarda mais perto de Si

GOUVEIA: serviço de “take away” literário

 

A Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, em Gouveia, disponibiliza serviço de “take away” literário a todo o concelho, devido ao confinamento obrigatório a Biblioteca está a disponibilizar um serviço para que os seus utilizadores continuem a ter acesso aos livros, foi esta segunda-feira anunciado.

 

A Câmara Municipal de Gouveia explica em comunicado que numa altura em que a comunidade “precisa de ser forte, coesa e resiliente”, a Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, apesar de ter o seu espaço encerrado, oferece a possibilidade de os utilizadores continuarem a ler, de forma gratuita.

 

A Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, em Gouveia, apesar de ter o seu espaço encerrado e para que os seus utilizadores continuem a ter acesso aos livros durante o confinamento devido à covid-19, no entanto, ciente do agravamento da situação, vai mais longe com o serviço “take away”.

 

A partir do dia 19 de janeiro, a Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, levará livros e outras publicações até casa dos munícipes que os desejem requisitar, assegurando o empréstimo domiciliário dos mesmos.

 

Este é um serviço gratuito e as entregas são válidas em todo o concelho, nas 21 freguesias.

 

As entregas funcionarão de segunda a sexta-feira, e o munícipe deve devolver os títulos até um mês depois da receção (levantamento no domicílio).

 

A biblioteca pretende, desta forma, manter uma relação de proximidade com os leitores que respeite a sua principal missão: a promoção do livro e da leitura e a democratização do acesso pela população.

 

Os livros podem ser requisitados via telefone ou email bibliotecamunicipal@cm-gouveia.pt e entregues à porta da biblioteca, ou em casa do leitor em data e hora agendadas com o utilizador. Os leitores telefonam ou enviam e-mail indicando as obras que necessitam; estas são devidamente higienizadas, e entregues ao utilizador, cumprindo as regras de distanciamento, em data e hora previamente combinadas.

 

Os prazos de devolução foram alargados, tal como o número de documentos que é possível requisitar, de maneira a que nunca falte leitura àqueles que a procuram.

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).