As notícias da Guarda mais perto de Si

GUARDA: Depressão Karim já fez estragos

 

No Distrito da Guarda, a Proteção Civil “recebeu dezenas de chamadas esta manhã, sobretudo devido à queda de árvores de grande porte e ao risco de queda de cartazes e painéis luminosos danificados devido à intensidade do vento”, indica fonte do centro de operação e socorro.

 

A Proteção Civil alerta para queda de árvores e “cheias-relâmpago” nas zonas próximas dos rios Côa, Zêzere e Mondego.

 

Os Bombeiros Voluntários de São Romão referem diversos “danos em estruturas montadas ou suspensas” e “quedas de árvores, bem como afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia” no concelho de Seia, no distrito da Guarda.

 

No balanço, em conferência de imprensa, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil afirma que desde a meia-noite foram registadas 166 ocorrências, a maioria devido à queda de árvores e de estruturas.

 

Após uma noite (entre as 00:00 e as 08:00) com 44 ocorrências, este número aumentou significativamente, atingindo as 166 chamadas até às 11:00, ou seja, mais 122, de acordo com o comandante Pedro Araújo.

 

Trata-se sobretudo de quedas de árvores e de ramos e de estruturas de edifícios, como antenas, chaminés e placas, causada pelo vento forte que se regista.

 

Estas ocorrências têm-se registado um pouco por todo o país, com mais incidência nos distritos de Guarda, Aveiro, Coimbra e Viana do Castelo.

 

Até ao momento, nenhuma das ocorrências causou vítimas ou danos significativos.

 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).