As notícias da Guarda mais perto de Si

DISTRITAL PSD: Indica Carlos Monteiro para candidato à Guarda

 

Carlos Chaves Monteiro é o candidato proposto pela Distrital do PSD para concorrer à Câmara da Guarda. A decisão foi tomada por maioria na passada sexta-feira pela comissão política distrital contrariando a decisão dos orgãos concelhios da Guarda.

 

A Comissão Permanente da Distrital do PSD Guarda propôs por unanimidade Carlos Chaves Monteiro como candidato à Câmara Municipal da Guarda em 2021. Recorde-se que a Distrital é liderada por Carlos Condesso atual chefe de Gabinete de Carlos Chaves Monteiro atual presidente da Câmara da Guarda em substituição de Álvaro Amaro. A comissão política distrital que inclui os presidentes das concelhias aprovou o nome mas apenas por maioria.

 

Recorde-se que Sérgio Costa é o candidato proposto pela Concelhia do PSD para concorrer à Câmara da Guarda. A decisão foi enviada em janeiro pelos órgãos concelhios ao secretário-geral do PSD (carta datada de 15 de dezembro).

 

Os dirigentes concelhios do PSD local referiram ao Secretário-Geral a preocupação com a situação política atual e que “todos fomos surpreendidos com reportagens televisivas sobre processos de investigação no Município da Guarda, manifestando o nosso receio em que a sua discussão caia diretamente em cima da campanha eleitoral”.

 

Segundo a concelhia do PSD da Guarda, na carta datada de 15 de dezembro, enviada posteriormente ao secretário-geral José Silvano, “O Dr. Carlos Chaves Monteiro teima em não querer cumprir o Programa Eleitoral do PSD sufragado maioritariamente pela População em 2017”.

 

“De uma forma sistemática, o Dr. Carlos Chaves Monteiro, não reúne previamente com a Direção do Grupo Parlamentar na Assembleia Municipal”.

 

“Apesar de convidado por várias vezes, o Dr. Carlos Chaves Monteiro tem-se recusado em participar nas reuniões da Comissão Política Concelhia, onde tem assento estatutariamente, de forma a podermos articular com elevação os mais variados temas da política local”.

 

O atual presidente, “Apesar de a Comissão Política Distrital e a Comissão Política Concelhia do PSD terem emitido um comunicado sobre o falhanço claro da Cimeira ibérica 2020 realizada há cerca de dois meses na Guarda, no que diz respeito à apresentação de medidas concretas para a Coesão Territorial e a verdadeira Cooperação Transfronteiriça, o Dr. Carlos Chaves Monteiro veio a público contrariar as declarações partidárias enaltecendo e elogiando a Cimeira lbérica como tendo sido muito importante para a Guarda, num claro apoio ao Governo do Partido Socialista.

 

Na carta a José silvano, os militantes da Guarda referem que “Apesar das diretrizes da Comissão Política Nacional em matéria de designação de escolha dos candidatos às Eleições Autárquicas, sendo em muitos aspetos sempre de acordo com a tradição do nosso Partido, o Dr. Carlos Chaves Monteiro tem vindo a afirmar perante a comunicação social que será candidato à Câmara da Guarda, contrariando desta forma as regras internas do PSD”.

 

Em entrevista ao Jornal Observador, Rui Rio declarou que “Guarda e Viseu assustam” o PSD nacional. Colocando Rui Rio a Câmara da Guarda em risco de perda para o PS local, onde o candidato será o atual Presidente da Concelhia do PS Guarda, António Monteirinho e vogal do Conselho de Administração da ULS da Guarda.

 

A decisão será tomada pelos órgãos nacionais do PSD e comunicada posteriormente aos órgãos concelhios.

 

FOTO(s): Arquivo – Carlos Chaves Monteiro / Campanha eleitoral 2017

 

“As constantes pressões, chantagens e ameaças às Juntas de Freguesia. Têm sido tornadas públicas as afirmações de algumas Juntas de Freguesia destas situações. O que num contexto de democracia apenas nos levará à perda de confiança pelos demais eleitos locais e conduzirá a que não tenha qualquer “máquina de campanha”, caso viesse a ser designado como Candidato”, referem os dirigentes concelhios do PSD Guarda.

 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).