As notícias da Guarda mais perto de Si

Identificado homem de 63 anos – incendio em Seia – investigação continua pelo Ministério Publico

Publicidade

 

Foi identificado um homem de 63 anos por suspeitas de “crime de incêndio florestal nas localidades de Vide e Cabeça”, no concelho de Seia, distrito da Guarda, avançou a GNR.

 

O Comando Territorial da GNR da Guarda refere no comunicado que o homem foi identificado na quinta-feira, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Gouveia.

 

Na sequência do alerta de um incêndio florestal no início da noite de dia 17 de março [quarta-feira], os elementos do NPA deslocaram-se ao local, tendo apurado que o incêndio teve origem na realização de uma queima de sobrantes florestais e consumido uma área superior a 300 hectares em área florestal”, indica a fonte.

 

A GNR adianta na nota que no decorrer das diligências policiais identificou o suspeito e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Seia. Agora o Ministério Público vai continuar a investigação.

 

O Comando Territorial da GNR da Guarda relembra que as queimas de sobrantes “são uma das principais causas de incêndios” no país.

 

Em qualquer altura do ano é proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal ou agrícola sem pedir autorização ou fazer comunicação prévia”, acrescenta.

 

O fogo decorreu nos dias 11 e 12 de março, nas localidades de Vide e Cabeça. Mas por causa das condições climatéricas, sobretudo vento seco, cinco dias depois a queima deu origem a num grande incêndio.

 

No combate ao incêndio chegaram a estar envolvidos um total de 161 homens, 47 viaturas e cinco meios aéreos (quatro aviões e um helicóptero), indicou.

 

FOTO(s): Proteção Civil de Seia

 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3