fbpx

PS de Foz Côa com solução política para “imbróglio”

 

A Comissão Politica Distrital do PS foi convocada para encontrar uma solução política para o “imbróglio” na escolha do candidato a Presidente de Câmara de Foz Côa pelo PS, e avocar o “processo de decisão do candidato do PS em Vila Nova de Foz Côa”. A reunião está agendada para 18 de abril.

 

Da ordem de trabalhos da reunião extraordinária consta a “ratificação da deliberação do Secretariado da Guarda para avocar o processo” de escolha do candidato à Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa.

 

Segundo Jorge Liça, não se pode ratificar uma deliberação “ilegítima” “ilegal” e “recorrida” segundo os estatutos.

 

“Uma verdadeira trapalhada começou com a deliberação ilegítima do secretariado distrital do PS” e a “comunicação” que causou “confusão“ nas “pessoas que se viram confrontados com dois nomes” como candidatos à Câmara de Vila Nova de Foz Côa pelo PS, avança Jorge Liça.

 

Sobre a impugnação da Concelhia de Foz Côa junto da Comissão de Jurisdição da Federação Distrital do PS Guarda para “anular o erro grosseiro” do secretariado esta “não deu provimento” e sem resposta o processo foi recorrido e seguiu para a comissão nacional de jurisdição, em lisboa, estando neste momento a analisar o processo.

 

A Concelhia de Foz Côa interpôs uma providência cautelar para colocar este processo “dentro das normas estatutárias”. A “16 de abril de 2021 deu entrada no Tribunal Constitucional” a referida providência cautelar.

 

Recorde-se que o secretariado da Federação Distrital do Partido Socialista (PS) da Guarda escolheu Vitor Sobral como candidato à Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa nas autárquicas de 2021, e a Comissão Política Concelhia apostou em Jorge Liça como candidato.