As notícias da Guarda mais perto de Si

JSD Guarda portagens no interior é uma “vergonha”

 

A Distrital da Guarda da JSD diz que é uma “vergonha” declarações da Ministra Ana Abrunhosa, que “referiu que os descontos nas portagens são, afinal, constitucionais”.

 

A JSD considera as declarações da Ministra Ana Abrunhosa de que “a Assembleia da República tem agora de arranjar medidas compensatórias, o que não deixa de ser curioso, já que não nos lembramos de terem sido pedidas medidas compensatórias à introdução das novas modalidades de passes sociais nas Áreas Metropolitanas”.

 

Para a JSD, o que “persiste na nossa memória é o voto dos deputados do Partido Socialista do nosso distrito, que ao invés de defenderem os nossos interesses (isto é, os interesses de quem com o seu voto os elegeu), se venderam aos interesses do Largo do Rato, numa incessante tentativa de manter o assento em São Bento”.

 

Os Jovens Sociais-democratas consideram “que Portugal tenha uma das maiores cargas fiscais da Europa e, mesmo assim, não haja solução para a diminuição das portagens, nem ao fim de meio ano de adiamento conseguido com os pedidos de esclarecimento para o Tribunal Constitucional”.

 

“É uma vergonha que em período de pandemia, com todas as suas consequências no emprego e nos serviços públicos, se queira cortar na despesa pública ou aumentar impostos para implementar uma medida mais que justa e com grande impacto na vida das pessoas e das empresas do Interior”, avançam em comunicado enviado À comunicação social.

 

Ana Abrunhosa “não sabe que as nossas Estradas Nacionais estão em constante degradação devido às passagens de pesados e ligeiros desviados das Autoestradas. Por isso, não deveria insistir com a criação de medidas compensatórias, uma vez que deveria haver diminuição na despesa de manutenção das Estradas Nacionais como consequência da diminuição das portagens. Também é certo que não deverá estar a considerar esses custos de manutenção na equação, porque muitas destas estradas não veem pingo de alcatrão há mais de 10 anos, não fosse a atuação nelas por parte de muitas Câmaras Municipais”, avançam os JSDs.

 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).