fbpx

Rui Rio coloca “as fichas todas” para segurar a Guarda

 

Rui Rio aposta tudo em “não perder a Guarda, e recuperar Lisboa, Porto, Coimbra, Leiria, Castelo Branco e Viana do Castelo”.

 

O conselho nacional do PSD vai reunir-se a 4 de Junho, pelas 21h, no Teatro Municipal da Guarda, após quase oito meses do seu último encontro.

 

Na ordem de trabalhos está a ratificação das contas do PSD relativas ao ano de 2020, as eleições regionais dos Açores e às eleições autárquicas intercalares em duas freguesias, bem como a aprovação do orçamento do partido para este ano e sua repartição pelas várias instâncias do partido.

 

Rui Rio coloca as fichas aqui na Guarda, onde Rui Rio teve mais intervenção e até foi contra a vontade da estrutura local (que terminou com a demissão do Presidente da Concelhia da Guarda e desviculação do PSD), e no núcleo duro do líder acredita-se que “alguma há-de ser possível conquistar” das câmaras de Lisboa, Porto, Coimbra, Leiria, Castelo Branco e Viana do Castelo.

 

Segundo fonte do PSD, a escolha da Guarda para a realização do conselho nacional é “uma prova de confiança” no atual Presidente Carlos Chaves Monteiro.

 

Carlos Condesso, Presidente da Distrital, refere que “o facto de se realizar na Guarda um Conselho Nacional do Partido é, para nós, uma honra e um momento alto para todas as estruturas do partido do distrito e particularmente para todos os militantes. É também um motivo de orgulho e de reconhecimento pelo trabalho até agora realizado no distrito, pois desde o tempo de Sá Carneiro, há mais de 40 anos, que não se realizava na Guarda uma reunião deste órgão máximo entre congressos”.