fbpx

Desconfinamento: O que muda a partir de 28 de junho?

 

O Primeiro-Ministro António Costa afirmou que Portugal vai ter duas novas fases de desconfinamento durante o mês de junho: uma a partir do dia 14 e outra a partir do dia 28 e que se estenderá até ao final de agosto.

 

A segunda nova fase de desconfinamento entra em vigor a 28 de julho, estender-se-á até ao final de agosto e inclui:

 

  • Transportes públicos sem restrição de lotação;

  • Lojas de Cidadão sem marcação prévia;

  • Escalões profissionais de desporto ou equiparados com outras regras a definir pela DGS, com lotação de 33% dentro dos recintos e com outras regras a definir pela DGS fora dos recintos.

 

António Costa destacou que a DGS poderá exercer regras específicas para os recintos desportivos, como a obrigatoriedade de testagem se considerar adequado, e acrescentou que há restrições que continuarão em vigor durante este período: os bares e discotecas continuarão encerrados, as festas e romarias populares serão proibidas e casamentos, batizados e outros eventos de natureza familiar terão de respeitar uma lotação de 50% dos recintos.

 

O Primeiro-Ministro referiu também as penalizações para os concelhos que durante este período excedam os limiares máximos.

 

Para os concelhos em territórios de baixa densidade que excedam os 240 casos por 100 mil habitantes em 14 dias e concelhos em territórios de alta densidade que excedam os 120 casos por 100 mil habitantes em 14 dias, o teletrabalho será obrigatório quando as funções o permitirem, a restauração estará aberta até às 22h30, os espetáculos culturais respeitarão o mesmo horário e o comércio a retalho poderá estar aberto até às 21h00.

 

Quando a taxa de incidência for superior a 240 casos por 100 mil habitantes a 14 dias (ou 480 no caso dos territórios de baixa densidade), os restaurantes, cafés e pastelarias mantêm o horário de abertura até às 22h30 durante a semana e terão de encerrar até às 15h30 nos fins-de-semana e feriados, os espetáculos culturais respeitarão o mesmo horário da restauração e os casamentos, batizados e outros eventos de natureza familiar terão uma lotação máxima de 25%.

 

O Primeiro-Ministro António Costa reiterou que a avaliação será semanal e a aplicação destas restrições só ocorrerá depois de uma ultrapassagem em semanas consecutivas destes limiares máximos.