As notícias da Guarda mais perto de Si

Engenheiro eletrotécnico apanhado a incendiar com recurso a engenhos eletrónicos

Engenheiro eletrotécnico apanhado a incendiar com recurso a engenhos eletrónicos, tendo sido apreendidos 12 engenhos incendiários, capazes de serem ativados automaticamente durante dias ou até 2 semanas.

O perfil dos incendiários “tem vindo a mudar”, a PJ refere que o suspeito está sobre “presunção de inocência”, no entanto este já era “acompanhado” por suspeitas da utilização deste método “novo e raro no retardamento da ignição”.

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, com a colaboração da GNR da Sertã e do Grupo de Trabalho para a Redução das Ignições em Espaço Rural, do Centro, deteve, um homem, de 38 anos, engenheiro eletrotécnico, pela presumível prática de vários crimes de incêndio florestal, com recurso a engenhos eletrónicos incendiários, entre eles os incêndios de Oleiros (julho de 2020) e Proença-a-Nova (setembro de 2020) envolvendo 5000 hectares e 14 000 hectares e 33.000 hectares.Segundo a PJ, dia de ontem, 18 de julho, por volta das 14:30, nos concelhos da Sertã e Proença-a-Nova, eclodiram quatro incêndios florestais, através de engenhos eletrónicos incendiários, colocados pelo suspeito, em zonas povoadas com mato, medronheiros, eucaliptos, pinheiros e outras espécies, com continuidade vertical e horizontal, confinante com zonas urbanas, com várias aldeias em redor, com uma área ardida de cerca de 60 ha, que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate – bombeiros e meios aéreos.

O detido é suspeito de outros incêndios, ocorridos em anos anteriores, nos concelhos indicados, designadamente no ano passado nos concelhos de Oleiros e Proença-a-Nova, com áreas ardidas de 5.000 ha e 14.000 ha, respetivamente.A atuação do suspeito colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e a grande mancha florestal.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das adequadas medidas de coação.

Amanhã será presente ao Tribunal Judicial da Sertã para aplicação das medidas de coação.

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).