As notícias da Guarda mais perto de Si

Costa diz que autárquicas são “momento político da maior importância”

 

António Costa disse, na Guarda no passado sábado, que “as próximas eleições autárquicas marcam um momento político da maior importância para as autarquias locais”, por “duas razões fundamentais”.

 

Um dos motivos para a importância do momento “é que entrará plenamente em vigor o novo pacote de descentralização de competências e de recursos, o maior reforço da descentralização que é feito no nosso país desde a criação do poder local democrático em 1976”, defendeu o secretário-geral do PS, António Costa.

 

Segundo o secretário-geral do PS “é absolutamente fundamental termos autarcas que não tenham medo de assumir as novas responsabilidades e que sejam capazes de as assumir e de as gerir”.O secretário-geral do PS considerou este sábado que as próximas eleições autárquicas são “um momento político da maior importância para as autarquias locais” pelas novas competências em matéria de descentralização e pelo funcionamento das Comissões de Desenvolvimento Regional.

 

António Costa disse, na Guarda, que “as próximas eleições autárquicas marcam um momento político da maior importância para as autarquias locais”, por “duas razões fundamentais”.

 

A primeira razão “é que entrará plenamente em vigor o novo pacote de descentralização de competências e de recursos, o maior reforço da descentralização que é feito no nosso país desde a criação do poder local democrático em 1976”, defendeu o secretário-geral do PS e primeiro-ministro.

 

“E, para isso, é absolutamente fundamental termos autarcas que não tenham medo de assumir as novas responsabilidades e que sejam capazes de as assumir e de as gerir”, frisou.

 

António Costa referiu que as novas responsabilidades são na saúde de proximidade, na área da educação, na área social e no desenvolvimento económico e social.

 

“É fundamental uma geração de autarcas determinados em investir e a assumir estas novas competências”, considerou o líder do PS que acrescentou que “há uma outra mudança da maior importância” relacionada com as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

 

O líder do PS falava na cidade da Guarda, no “Debate Democracia e Poder Local” onde se procedeu novamente à apresentação dos candidatos do partido às 14 câmaras municipais do distrito (anteriormente apresentados por Pedro Nuno Santos), realizada no Jardim José de Lemos, na cidade da Guarda.

 

No final da sessão, foram chamados ao palco os 14 candidatos socialistas às câmaras do distrito da Guarda: Ana Paula Freitas (Gouveia), Alexandre Gonçalves (Almeida), José Albano Marques (Celorico da Beira), Luís Couto (Guarda), Paulo Langrouva (Figueira de Castelo Rodrigo), Manuel Fonseca (Fornos de Algodres), Esmeraldo Carvalhinho (Manteigas), Anselmo Sousa (Mêda), Francisco Alípio Fernandes (Pinhel), Vítor Cavaleiro (Sabugal), Amílcar Salvador (Trancoso), Vítor Sobral (Vila Nova de Foz Côa), Luciano Ribeiro (Seia) e Virgílio Cunha (candidato independente apoiado pelo PS em Aguiar da Beira).

 

This slideshow requires JavaScript.


(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).