As notícias da Guarda mais perto de Si

Caetano Veloso bateu todos os records do TMG

 


 

O Município da Guarda através do Teatro Municipal da Guarda (TMG) anunciou no passado dia 22 de julho um concerto com o músico Caetano Veloso no dia 5 de setembro de 2021 no Grande Auditório. “A bilheteira abriu nesse mesmo dia à tarde e os bilhetes esgotaram rapidamente, como seria de esperar”, de acordo com um comunicado do Teatro Municipal da Guarda.

 

Assim a “bilheteira abriu nesse mesmo dia à tarde e os bilhetes esgotaram rapidamente, como seria de esperar, gerou-se uma onda de indignação e revolta por parte do público que não conseguiu bilhete, expressa nas redes sociais”.

 

O TMG refere que “A grande maioria destas manifestações de desagrado referiam opiniões como ‘a bilheteira já estava esgotada antes de abrir’ ou que ‘os bilhetes são sempre para os mesmos privilegiados’, entre outras acusações e insinuações mais graves. Ora, importa clarificar os factos:

 

 

A bilheteira online estava prevista abrir ao público às 14h30 mas só abriu às 14h35 porque o servidor de internet do TMG foi abaixo com o excesso de acessos. Segundo dados estatísticos da RedUnicre (que gere os pagamentos digitais), a primeira venda online aconteceu exatamente às 14h35 e a última às 14h59 do dia 22 de julho. Com base nos dados fornecidos pela empresa que monitoriza o site do TMG, houve um total de 1200 pessoas a quererem comprar bilhete entre as 14h30 e as 15h00, com um pico registado de 354 pessoas online a quererem comprar em simultâneo (um fluxo de procura nunca antes registado). Pelos dados estatísticos disponíveis, as pessoas que compraram bilhetes digitais são oriundas de geografias distintas: Guarda (cidade e distrito), Viseu, Covilhã, Castelo Branco e Lisboa.

 

A bilheteira de balcão (física) abriu ao público às 14h30 e não conseguiu dar resposta a todas as pessoas que se encontravam na fila dado o desproporcional acesso (ao segundo) da plataforma digital, mas ainda assim vendeu bilhetes (em menor número do que online, inclusive a pessoas que efetuaram reclamação por escrito);

 

Ao contrário do que se propagou nas redes sociais, não foram vendidos a uma só pessoa 25 bilhetes ao balcão e os dados estatísticos comprovam que o máximo de bilhetes comprados no site, pela mesma pessoa, foram apenas 5. Não houve, por isso, açambarcamento de bilhetes de nenhuma espécie;

 

É falsa a insinuação de que houve ‘bilhetes para os amigos’, visto que, tirando o Executivo Municipal que tem direito protocolar a reserva de bilhetes, mais ninguém usufruiu de convites – nem os funcionários do TMG (ou amigos e familiares destes) nem os do Município da Guarda;

 

É completamente falsa a acusação de que quando a bilheteira abriu ‘já não havia bilhetes’. É facilmente compreensível que seria lesivo e contraproducente para a imagem profissional do TMG se a bilheteira abrisse ‘sem bilhetes’ disponíveis.

 

Como em quase todas as restantes bilheteiras de teatros do país, cerca de 90% dos bilhetes são hoje vendidos através de plataformas digitais de bilhética;

 

Este espetáculo bateu todos os records, da história do TMG, no que se refere ao volume de procura de bilhetes e à velocidade de vendas dos mesmos, mais a mais, numa sala que apenas tem metade da sua capacidade de lotação disponível;

 

O TMG negociou a possibilidade de um segundo concerto do Caetano Veloso na Guarda, mas tal proposta não foi aceite pelos agentes internacionais do artista.

 

O Município da Guarda e o Teatro Municipal da Guarda compreendem a frustração das pessoas que não conseguiram bilhetes para este espetáculo, mas tal aconteceu pelas razões acima descritas. Porém, este sentimento de frustração não pode acarretar insinuações falsas e aleatórias sem provas de alegada manipulação de bilhetes por parte de responsáveis do Município, denegrindo assim a imagem de isenção e profissionalismo da equipa do TMG e do Município da Guarda. O TMG é uma estrutura cultural de referência nacional e tudo fará para manter este estatuto, com uma programação cultural de qualidade e diversificada, ambicionando sempre que possível – como foi neste caso do concerto do Caetano Veloso e noutros exemplos no passado recente – o pódio da cultura nacional, juntamente com Lisboa e Porto.

 


(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).