As notícias da Guarda mais perto de Si

Quem Álvaro Amaro apoia para Presidente da Câmara da Guarda?

 


A Pergunta que todos fazem no PSD da Guarda, é “Quem Álvaro Amaro vai apoiar para Presidente da Câmara da Guarda?” Carlos Chaves Monteiro ou Sérgio Costa?

 

O ex-presidente da Câmara da Guarda e de Gouveia até ao momento ainda não marcou presença nas ações de campanha do candidato do PSD – Carlos Chaves Monteiro. “Será que o eurodeputado vai apoiar o candidato independente Sérgio Costa?”, questiona um ex-militante do PSD na Guarda. A resposta poderá valer um vereador.

 

Álvaro Amaro, eurodeputado do PSD e Presidente do Intergrupo “Biodiversidade, Caça, Ruralidade” nos últimos meses tem visitado a Guarda de forma discreta e pouco frequente. Até ao momento não teve nenhuma presença publica de apoio ao candidato oficial do PSD na Guarda. Os líderes criam ligações com os eleitores e o silêncio de Álvaro Amaro, no apoio explicito a um candidato na Guarda está a ser “interpretado por alguns setores do PSD da Guarda como um apoio a Sérgio Costa” segundo fonte do PSD Guarda.

 

FOTO: Alvaro Amaro em Campanha ao lado de Carlos Monteiro em 2013 (Arquivo)

 

A autarquia da Guarda é presidida pelo PSD desde 2013, quando o partido ganhou as eleições com o candidato Álvaro Amaro, que repetiu a vitória em 2017.

 

Nas eleições autárquicas de 2017, o PSD obteve 61,20% dos votos e 5 mandatos autárquicos, e o PS obteve 23,35% e elegeu 2 vereadores. Sérgio Costa ainda não aparece nas sondagens a eleger vereadores no entanto é expectável que o atual vereador independente tenha como ambição pelo menos manter o seu lugar no executivo ou aumentar o número de lugares do agora movimento independente.

 

Na Guarda, além de Carlos Chaves Monteiro (PSD), são conhecidas as candidaturas de Sérgio Costa (independente) e ex-presidente da concelhia do PSD da Guarda, Luís Couto (PS), Francisco Dias (Chega), Honorato Robalo (CDU), Jorge Mendes (BE) e Pedro Narciso (CDS-PP).

 

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

 

FOTO: Alvaro Amaro em Campanha ao lado de Cidália Valbom (esposa do Mandatário da Candidatura de Sérgio Costa) (Arquivo)

 

Álvaro Amaro é um político de referência do PSD da Guarda, nasceu em Gouveia, em 1953. Em 1978, licenciou-se em Economia, na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Em janeiro de 1979, ingressou na Comissão de Planeamento da Região Centro.

 

Foi ainda membro do Conselho Administrativo dos Serviços Sociais da Universidade de Coimbra e Secretário-Geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses, em 1985, bem como docente no Centro de Estudos e Formação Autárquica.

 

Em novembro de 1985, foi nomeado Chefe de Gabinete do Ministro Adjunto e para os Assuntos Parlamentares. Entre 1987 a 1995 foi Secretário de Estado da Agricultura do XI e do XII Governo Constitucional.

 

Em 1987 e em 1991 foi eleito Deputado à Assembleia da República (AR) pela lista do Círculo Eleitoral de Coimbra, cargos que não exerceu por ter integrado o Governo.

 

Na V e VI legislatura pelo circulo eleitoral de Coimbra, eleito deputado na VII e VIII legislatura pelo circulo eleitoral da Guarda. Em 1995 e em 1999 foi deputado à AR, eleito pelo Círculo Eleitoral da Guarda. Em março de 1996, assume a Direção da Licenciatura em Administração Regional e Autárquica e a função de docente na Universidade Independente, até 2003.

 

Em dezembro de 2001, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Gouveia e em setembro de 2013 e até Junho de 2019, foi Presidente da Câmara Municipal da Guarda e Presidente dos Autarcas Social-Democratas (ASD).

 

Entre julho de 2003 e abril de 2006 foi administrador não executivo da PT Comunicações SA. Foi membro efetivo do Comité das Regiões, entre 2013, até ser eleito Eurodeputado.

 

Entusiasta do associativismo e movimentos estudantis foi fundador e Presidente da Associação de Antigos Estudantes da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Presidente do Conselho Fiscal da Associação Académica de Coimbra /Organismo Autónomo de Futebol (1995/1997) e Presidente da Assembleia Geral do mesmo organismo (1997). Foi ainda, de abril de 1995 a janeiro de 2000, Presidente da Casa Académica, em Lisboa.

 

É ainda Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, desde 2014 e possui o Colar de Mérito e Cidadania (2019) da Liga dos Bombeiros Portugueses.

 


 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).