As notícias da Guarda mais perto de Si 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3

Covid-19: “Casa aberta” disponível para vacinação dos jovens com 16 e 17 anos no fim de semana

Os jovens com idades entre os 16 e 17 anos que não tenham realizado o autoagendamento para a vacinação contra a covid-19, que decorre no sábado e no domingo, vão poder recorrer à modalidade “Casa Aberta” nesses dias.


O esclarecimento foi feito pela ‘task-force’ que coordena o processo de vacinação, em resposta à agência Lusa.
“Os utentes dos 16 e 17 anos, que não se auto agendaram, podem ainda ser vacinados no fim de semana de 14 e 15 de agosto recorrendo ao sistema de senhas digitais da modalidade casa aberta”, refere a ‘task-force’.


Atualmente, a modalidade que permite a vacinação sem marcação, exigindo apenas a obtenção de uma senha digital, está disponível para pessoas a partir dos 18 anos, mas a equipa decidiu abrir uma exceção para os dias em que o processo se vai centrar nos mais novos.


Para sábado e domingo estão agendados cerca de 102 mil utentes entre os 17 e 16 anos, aproximadamente metade da população dessa faixa etária.
Segundo a ‘task-force’, durante esses dois dias todos os centros de vacinação estão na sua capacidade máxima instalada, mas além das marcações vai também estar disponível a modalidade “Casa Aberta”.


Para usufruir do sistema de senha digital é necessário que o utente aceda ao portal (https://covid19.min-saude.pt/senha-digital-casa-aberta/) e tire uma senha no próprio dia em que pretende ser vacinado, obrigatoriamente para um Centro de Vacinação localizado no seu concelho de residência.


Ao pedir a senha digital, o utente deve antecipadamente verificar no portal da afluência (https://covid19.min-saude.pt/cvc/) se o centro de vacinação pretendido tem o “semáforo verde”.


Os horários de funcionamento da “casa aberta” podem ser consultados em https://covid19.min-saude.pt/casa_aberta.


Em resposta à Lusa, a equipa responsável pelo processo de vacinação refere ainda que tem, caso venha a ser necessário, algumas estratégias identificadas, com o intuito de permitir aos mais jovens serem chamados ao processo de vacinação”, sem precisar adiantar detalhes.

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).