As notícias da Guarda mais perto de Si

António Costa eleito por 95,45% dos delegados



O presidente da Mesa do Congresso, Carlos César, anunciou no Portimão Arena, no distrito de Faro, que participaram nesta votação, por voto eletrónico, 1019 delegados e que houve “24 votos em branco, 19 votos não e 976 votos a favor” da moção do secretário-geral do PS, correspondentes a 95,45% do total. Na moção aprovada a orientação é para a manutenção de um diálogo privilegiado com as forças à esquerda do PS no parlamento – PCP, PEV, PAN e Bloco de Esquerda.

Foi rejeitada a moção “Democracia plena”, subscrita pelo militante Daniel Adrião, que se recandidatou à liderança do PS contra António Costa nas eleições diretas de junho passado e obteve 6% dos votos. Sendo que venceu a eleição para delegados na concelhias da Guarda e Braga.

Agostinho Gonçalves foi eleito como membro da Comissão Nacional do Partido Socialista. A lista única em que alguns dos membros foram indicados por Daniel Adrião. A lista foi ordenada por ordem alfabética. Foram 4 os representantes do distrito da Guarda eleitos por esta tendência. Apoiantes de António Costa, foram eleitos para a Comissão Nacional apenas 2 elementos do distrito e nenhum dos elementos eleitos é do concelho da Guarda.

Agostinho Gonçalves foi o Mandatário Nacional de Daniel Adrião, e sofreu neste congresso uma pesada derrota. Já a lista B ue encabeçou ao concelho da Guarda ao congresso nacional dos Socialistas pela moção “Democracia Plena”, ganhou por vários votos a eleições para delegados na concelhia da Guarda. Depois de ter deixado de ser Presidente da Concelhia do PS da Guarda este é o regresso de Agostinho Gonçalves à atividade política Distrital.

António Costa, continua secretário-geral do PS, desde 22 de novembro de 2014 e primeiro-ministro desde 26 de novembro de 2015.

De acordo com fonte oficial do PS , como consequência direta do acordo com a tendência minoritária de Daniel Adrião terá 28 lugares entre os efetivos algo que não aconteceu nos congressos de 2018 e de 2016, da terceira posição até à 251.ª os nomes dos futuros membros deste órgão vão ser alinhados por ordem alfabética.

De acordo com a agência Lusa , ao contrário do que se passou nas últimas décadas, os atuais membros da Comissão Política, do secretariado nacional e da comissão permanente vão integrar a lista para a Comissão Nacional do PS, o órgão máximo partidário entre congressos.



(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).