As notícias da Guarda mais perto de Si

António Costa instalação de “redes 5G no interior do país”


 

O secretário-geral do PS disse ontem, domingo, que as regiões de baixa densidade devem aplicar os fundos comunitários na atração de empresas, dando como exemplo a instalação de redes 5G no interior do país para não ter um país “a duas velocidades”.

 

“O PRR [Plano de Recuperação e Resiliência] só permite, nas regiões do interior, que haja investimento nas áreas de localização empresarial e que haja esse investimento para poder ajudar a atrair as empresas”, “o Porto seco” uma obra de referência para a Guarda, apontou António Costa durante o seu discurso no comício de apresentação da candidatura do PS à Câmara da Guarda.

 

O também primeiro-ministro abordou a instalação das redes móveis de quinta geração (5G), recordou que “o mercado vai querer começar a instalar as redes em zonas de alta densidade onde os clientes pagam o investimento”.

 

“Mas não podemos ter aqui um país a duas velocidades. Se o mercado resolve o problema nas zonas de alta densidade, temos de ter os fundos comunitários necessários para dotar as regiões do interior e os territórios de baixa densidade com as mesmas condições, para criarem as oportunidades para que as empresas se possam instalar nas mesmas condições de conectividade que teriam se instalassem no litoral”, reforçou António Costa que não afastou o cenário do Estado subsidiar este reforço das redes de 5G nas regiões de baixa densidade.

 

O Secretário-Geral do PS, disse ainda na Guarda que se deve investir também “na descarbonização da indústria e em criar novas fontes de produção de energia, para que nenhuma empresa diga que não vem aqui instalar-se [no interior] por falta de energia, mas que possa ter energia de boa qualidade, que nos ajude também a combater as alterações climáticas”.


 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).