As notícias da Guarda mais perto de Si

Luís Couto tem 4 interessados no Hotel Turismo da Guarda

 


O candidato independente pelo PS à presidência da Câmara da Guarda anunciou haver 4 empresas interessadas na recuperação do antigo Hotel de Turismo e que foi a sua candidatura a fazer os contactos “ao mais alto nível” para garantir o investimento.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si)

 

O independente candidato pelo PS à Câmara da Guarda, Luís Couto, referiu esta quarta-feira que há quatro empresas interessadas no concurso que foi lançado pela Secretaria de Estado do Turismo para a recuperação do edifício do antigo Hotel de Turismo.

 

Luís Couto aponta o dedo à ineficácia da Câmara em resolver a situação, o que levou a candidatura do PS a fazer contactos “ao mais alto nível” para que a mesma fosse ultrapassada e o hotel de turismo seja devolvido à Guarda.

 

Luís Couto ainda disse em declarações à agência Lusa que logo após a publicação do concurso surgiu um interessado “com experiência no ramo, que gere um número considerável de hotéis por todo o mundo”, mas, ao dia de hoje, são já quatro interessados.

 

“Temos a grata surpresa, hoje [esta quarta-feira], de poder dizer que já vamos em quatro entidades, quatro empresários, quatro unidades empresariais, que estão interessadas em concorrer ao concurso do Hotel de Turismo da Guarda”, referiu o candidato.

 

O Governo lançou, em julho, um novo concurso, no âmbito do programa Revive, para a concessão do antigo Hotel Turismo, que está encerrado desde 2012 e cujo primeiro contrato de concessão teve de ser revogado.

 

“Para nós [PS], o importante, é por aquela unidade hoteleira com uma gestão a funcionar, para que aquela peça de arquitetura belíssima que temos no centro da cidade, não esteja no estado em que se encontra neste momento”, referiu o candidato socialista.

 

Recorde-se que o Turismo de Portugal comprou hotel por 3,5 milhões em 2011 à Câmara Municipal da Guarda, mas este ficou votado ao abandono. O processo de venda falhou e de arrendamento também.

 

A segunda tentativa de colocar o Hotel Turismo da Guarda no mercado voltou a falhar, depois da única empresa admitida ao processo ter recuado à última da hora por “não concordar com os termos fixados no concurso em agosto de 2015”.

 

O hotel é “uma peça fundamental” para o candidato do PS, e consta do seu programa eleitoral o desenvolvimento de uma “estratégia de criar condições para a valorização turística” da Guarda.

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

 


 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter).