As notícias da Guarda mais perto de Si

Plataforma exige isenção do pagamento de portagens

 

A Plataforma diz que subsiste o desagrado com o Governo, na medida em que o OE de 2022 “é completamente omisso” em relação à redução das portagens, situação que considera “inaceitável”. Várias ações estão agendadas desde a cidade da Guarda.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si).

 

 

A Plataforma P’la Reposição das Scut A23 e A25 agendou uma Assembleia Cívica para o dia 22 de novembro, para a Guarda, para solicitar que as suas propostas sejam incluídas no Orçamento do Estado (OE) de 2022.

 

Segundo Luís Garra, a Assembleia Cívica P´la Reposição das SCUT´s no Interior será realizada às 15:00, na cidade da Guarda, em local a designar, “com convite aos grupos parlamentares, ao conselho geral da Plataforma, aos autarcas, aos empresários, trabalhadores e população em geral”.

 

A iniciativa será para os participantes sensibilizarem “a Assembleia da República no sentido de viabilizar/aprovar” a sua proposta no OE de 2022, que “não contempla coisa alguma” sobre as reivindicações da plataforma.

 

Decorreu hoje, em Conferência de Imprensa promovido pela Plataforma P´la Reposição das SCUT A23 e A25, com o objetivo de dar conhecimento das ações entretanto desencadeadas face aos últimos desenvolvimentos com a publicação da Portaria nº138-D/2021, de 30 de junho que regulamenta “o novo regime de descontos a aplicar em vários lanços e sublanços de autoestradas” e a apresentação das propostas defendidas pela Plataforma para o ano de 2022.

 

Caso o OE para 2022 seja chumbado na Assembleia da República, o responsável diz que “não acaba o mundo, nem o país deixa de existir, nem deixa de ser governado” e as propostas “vão-se manter em cima da mesa”.

 

 

Na conferência de imprensa realizada nas instalações do NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda, Luís Garra também anunciou ainda os passos que a Plataforma P’la Reposição das Scut A23 e A25 vai dar nas próximas semanas.

 

“Vamos reforçar a posição junto do primeiro-ministro, ministro das Finanças, ministro das Infraestruturas e Habitação e ministra da Coesão Territorial, [a] reafirmar a nossa exigência de correção da Portaria [nº138-D/2021 que regulamentou a redução dos preços das portagens] e lembrar as propostas que fizemos que são, como sabem, isenção para os residentes, redução de 50% para todos os veículos automóveis e o compromisso de reposição completa das SCUT’s até ao final da legislatura”, referiu.

 

A plataforma também vai pedir reuniões aos grupos parlamentares, com quem ainda não reuniu, para discutir as propostas para novas reduções do preço das portagens e solicitar uma audiência à comissão parlamentar de Orçamento e Finanças.

 

A plataforma continua a exigir que o próximo OE contemple a isenção do pagamento de portagens para os residentes no interior e que a redução de 50% sobre as tarifas esteja em vigor no dia 31 de dezembro de 2021, para todo o tipo de veículos.

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3