As notícias da Guarda mais perto de Si

Centro Hospitalar Cova da Beira faz artroscopia do punho usando nanotecnologia

Publicidade

 

 

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) da Covilhã anunciou que realizou a primeira artroscopia do punho com recurso a nanotecnologia, um procedimento minimamente invasivo que só é usado em Portugal desde o início do ano.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si).

 

O Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira realizou no passado dia 19 de novembro, a primeira cirurgia minimamente invasiva do punho com recurso ao NanoScope, uma tecnologia lançada nos EUA em 2019 e utilizada em Portugal, somente desde o início deste ano.

 

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira torna-se assim “um dos primeiros hospitais públicos do país, e o primeiro de toda a região centro, a implementar este procedimento inovador, através do qual os cirurgiões ortopedistas introduzem na área afetada, uma câmara do tamanho de uma agulha com 1,9 mm, para tratar ou diagnosticar lesões articulares, procedimento este que para o doente resulta numa recuperação muito mais rápida e sem cicatrizes cutâneas”.

 

This slideshow requires JavaScript.

 

Para a Dra. Cláudia Santos, ortopedista do CHUCB, com experiência na área da cirurgia da mão e do punho, a diferença do que se fazia até aqui consiste apenas no artroscópio utilizado, o NanoScope, que apresenta um terço do tamanho dos artroscópios convencionais, e que desta forma “permite visualizar todas as estruturas da articulação, cartilagens, ossos, ligamentos e até os tendões, através de um «mini microscópio», que dado o tamanho e flexibilidade, não danifica a cartilagem, o que representa um futuro muito promissor em termos de cirurgia da mão”, conclui.

 


Com esta técnica artroscópica aliada à “nanotecnologia”, podem ser diagnosticados em consultório, com recurso a uma simples anestesia local, quistos sinoviais, roturas de ligamentos, conflitos osteoarticulares, instabilidades cúbito-carpais e outras, sendo estes depois tratados através da mesma tecnologia, em bloco operatório ou em ambulatório, com recurso a anestesia geral ou local.

 

O objetivo desta médica, natural do Porto mas residente na Covilhã há mais de 10 anos, é continuar a apostar na área da cirurgia da mão, introduzindo no CHUCB o que de melhor se faz a nível mundial e apostar especialmente na realização desta técnica com o método WALANT (Wide Awake Local Anesthetic No Tourniquet procedure), ou seja, com anestesia local, por forma a conseguir dar uma resposta mais célere às necessidades dos seus doentes.

 

Nesta primeira artroscopia com recurso ao NanoScope, a Dra. Claúdia Santos contou com a participação especial da Dra. Filipa Santos Silva, ortopedista coordenadora da unidade de punho e mão do Hospital Cuf Descobertas e com o também ortopedista do CHUCB, Dr. Eduardo Salgado.

 

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o CHUCB explicou que a operação recorre a uma tecnologia lançada nos EUA em 2019, sendo que a primeira cirurgia realizada naquela unidade foi realizada no dia 19 de novembro, através do Serviço de Ortopedia e Traumatologia.

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3