As notícias da Guarda mais perto de Si

Primeiro Centro de Economia Social e Inovação Social abre na Guarda

Publicidade

 

A Economia Social vai ter um centro de formação específico para criar currículos e programas, foi assinado esta terça-feira o protocolo que visa identificar as necessidades de formação específicas na economia social, incluindo criação de um centro de competências na Guarda.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si).

 


O primeiro Centro de Competências dedicado à Economia Social e Inovação Social será estabelecido na Guarda em data a indicar. E o acordo de formação com o Conselho nacional da Economia Social foi também assumido.

Publicidade

 

O anúncio foi feito por Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social à agência Lusa, que adiantou que hoje vai ser assinado um acordo entre todos os parceiros do Conselho Nacional da Economia Social, para garantir que, à semelhança do que já acontece em sede de Concertação Social, exista um entendimento para a formação na economia social.

 

“Nunca tinha sido feito um acordo em sede de economia social e estamos a fazer isto pela primeira vez com este conselho nacional da economia social”, referiu Ana Mendes Godinho.

 

De acordo com a ministra, “A ideia é que o centro de competências defina currículos e programas de capacitação de formação, investigação, de conhecimento, em torno do setor social, seja para desenvolver novas respostas, seja para desenvolver programas de formação para dirigentes, seja para desenvolver programas de formação para trabalhadores, que no fundo depois sejam disseminados por toda a rede IEFP [Instituto de Emprego e Formação Profissional]”, explicou Ana Mendes Godinho.

 

Este centro de formação para o setor e a economia social mereceu o aplauso do presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa, considerou que a instalação, na cidade da Guarda, do centro de competências da economia social é “mais uma peça fundamental” para o fortalecimento deste setor no território.

 


“As peças do puzzle estão-se a encaixar. Foi mesmo um dos desígnios da nossa candidatura, foi uma aposta forte na economia social. E, este centro de competências para a inovação social, encaixa perfeitamente, é mais uma peça fundamental no caminho do fortalecimento da economia social no nosso território”, disse à agência Lusa o independente eleito pelo Movimento Pela Guarda no passado 26 de setembro de 2021.

 

 

 


(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

Publicidade
(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3
%d bloggers like this: