As notícias da Guarda mais perto de Si

Sabe quais os municípios do Distrito da Guarda onde a água é mais cara?

Publicidade

 

 

 

Os municípios do distrito da Guarda onde a fatura da água é mais cara são os de Sabugal (€ 162,22), Guarda (€ 138,25), Seia (€ 132). Pinhel (€ 127,06), Trancoso (€ 115,72), Figueira de Castelo Rodrigo (€ 115,2) e Gouveia (€ 105,6) onde o custo médio de 120 m3 é superior à média do Distrito da Guarda.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si).

 


 

Os municípios do distrito da Guarda onde a fatura da água é mais cara são os de Sabugal (€ 162,22), Guarda (€ 138,25) e Seia (€ 132).

Publicidade

 

Se reside no distrito da Guarda e quer pagar menos água, saiba que os municípios onde a fatura é mais barata são os de Manteigas (€ 62,64), Celorico da Beira (€ 69,32), e Vila Nova de Foz Côa (€ 67,8).

 

Considerando um consumo anual de 120m3 em Aguiar da beira (€ 114), Almeida (€ 105), Celorico da Beira (€ 69,32), Figueira de Castelo Rodrigo (€ 115,2), Fornos de Algodres (€ 78), Gouveia (€ 105,6), Guarda (€ 138,25), Manteigas (€ 62,64), Mêda (€ 79,1), Pinhel (€ 127,06), Sabugal (€ 162,22), Seia (€ 132), Trancoso (€ 115,72) e Vila Nova de Foz Côa (€ 67,8).

 

No extremo oposto está Manteigas (€ 62,64). As diferenças entre concelhos, nas contas anuais, chegam quase aos 200 euros, alertou hoje a DECO PROTESTE. A organização da defesa do consumidor indica que Guarda é uma capital de distrito com o preço da água acima dos 138 euros, ainda assim é mais cara do que em Lisboa (€ 133,64) e no Porto (€ 131,96).

 


 

No município do Fundão (€ 182,44) obtém o valor mais elevado da Beira Interior, a Covilhã (€ 151,49), Castelo Branco (€ 125,39) e Viseu (€ 150).

 

A DECO PROTESTE considera que “é necessário o reforço do quadro regulatório no que diz respeito a regras e princípios de faturação, como primeiro pilar da redução das assimetrias a nível nacional e mecanismos de harmonização tarifária. Os serviços de águas são comandados por numerosas entidades, com dimensão e capacidade financeira distintas, às quais falta um modelo de gestão com regras comuns”.


 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

 

Publicidade
(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3
%d bloggers like this: