As notícias da Guarda mais perto de Si

PS apresenta candidatos às legislativas pelo círculo da Guarda

Publicidade

 


O Partido Socialista (PS) apresentou, esta sexta-feira, 14 de janeiro, os candidatos do partido pelo círculo eleitoral da Guarda às eleições legislativas do próximo dia 30.

 

(Leia o artigo até ao fim – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda mais perto de si).

 

A cabeça de lista do PS, na Guarda, é Ana Mendes Godinho a atual Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e o mandatário distrital, Amilcar Salvador atual presidente da Câmara Municipal de Trancoso.

Publicidade

 


A apresentação oficial dos candidatos do Partido Socialista (PS) à Assembleia da República, pelo círculo da Guarda, decorreu esta sexta-feira no “Café-Concerto” do Teatro Municipal da Guarda em formato reduzido em virtude das restrições da pandemia.

 

A lista do PS é encabeçada por Ana Mendes Godinho, em segundo lugar António Monteirinho, presidente da concelhia do PS Guarda e administrador na Unidade Local de Saúde da Guarda, e em terceiro lugar está Cristina Sousa, Professora e deputada na A.R. e presidente da Assembleia Municipal de Seia. Paulo Langrouva, Economista, ex-presidente da Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo; Júlia Bogas, dirigente sindical do Sabugal em representação da Federação das Mulheres Socialistas e Jorge Rafael, presidente da Federação Distrital da Juventude Socialista em representação dos jovens socialistas do distrito, são os candidatos suplentes.

 

This slideshow requires JavaScript.

 

António Monteirinho, presidente da concelhia do PS, referiu no seu discurso que a candidata [Ana Mendes Godinho] vai conseguir “provocar o desenvolvimento necessário” na Guarda. O desenvolvimento que “é uma realidade e a prova disso foram os últimos dois anos como ministra” que “é daqui [Guarda] que começa” a “inovação” e que o PS tem “pessoas capazes de implementar projetos” na senda do “desenvolvimento europeu”.

 


Ana Mendes Godinho, durante o seu discurso falou de uma fonte “de oxigénio e fibra e resistência que é a Guarda” neste “tempos de reinvenção” a “fazer da minha vida uma missão de serviço à Guarda”. “Não há sonhos impossíveis” aludindo ao porto-seco da Guarda uma aposta do governo socialista na Guarda.

 

Uma reinvenção capaz de “dizer às pessoas não emigrem” nós estamos aqui com “trabalho, nunca baixarmos os braços”, “dá trabalho? [questiona] dá muito,” mas “nós estamos aqui para concretizar sonhos e para dar força à Guarda” e “desconstruir fatalidades”.

 

Apelou à “união do Partido Socialista” e afirmou que “meter a mão na massa” é o caminho e que quando o “partido socialista da Guarda está unido é quando a Guarda avança”.  Quando o PS “está unido” e “está ao serviço [ da Guarda] é que a Guarda tem investimentos estruturais” e “centro de decisão nacionais” aqui sedeados. “Esta união é a força do PS, esta união é a força da Guarda”, referiu a candidata.

 

“É preciso acelerar porque o tempo corre contra o distrito da Guarda” a “emergência não nos pode parar” neste tempo, referiu a cabeça de Lista do PS, Ana Mendes Godinho. “Só juntos ultrapassamos fatalidades, estamos juntos, vamos lá” mobilizando esforços e “procurando chegar a todos”.


 

 

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twitter)

Publicidade
(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3
%d bloggers like this: