As notícias da Guarda mais perto de Si

UBI emite nota de Pesar pelo Falecimento de Adriano Moreira

Publicidade

 

A Universidade da Beira Interior (UBI) emite nota de Pesar pelo Falecimento do Prof. Doutor Adriano Moreira

 

A Universidade da Beira Interior (UBI) vem manifestar publicamente o seu profundo pesar pelo falecimento do Prof. Doutor Adriano José Alves Moreira.

 

Nascido em Grijó, Macedo de Cavaleiros, a 6 de Setembro de 1922, faleceu hoje, aos 100 anos. Licenciou-se em Direito, pela Universidade de Lisboa, em 1944, possuindo o doutoramento na mesma área, pela Universidade Complutense de Madrid (tese: A Europa em Formação). Foi doutor pelo Instituto Superior de Ciências e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa (tese: O Problema Prisional do Ultramar, Prémio Abílio Lopes do Rego da Academia das Ciências de Lisboa).

Publicidade

 

Professor Catedrático da Universidade Técnica de Lisboa; Professor do Instituto Naval de Guerra, Curador da Fundação Oriente. Foi deputado à Assembleia da República; foi vice-presidente da Assembleia da República. Foi membro da delegação Portuguesa na ONU (1957-1959), Subsecretário de Estado da Administração Ultramarina (1960-1961), Ministro do Ultramar (1961-1963), Presidente do então CDS (1986-1988), Deputado da Assembleia da República (1979-1991) – CDS-PP, Vice-presidente da Assembleia da República (1991-1995), Diretor do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, antigo professor catedrático da Universidade Católica do Rio de Janeiro, curador da Universidade Cândido Mendes. Foi cofundador do Movimento da União das Comunidades de Língua Portuguesa e presidiu aos seus dois primeiros congressos, em Lisboa e Lourenço Marques. Foi Presidente da Comissão Nacional de Avaliação do Ensino Superior, Doutor Honoris Causa pela Universidade Aberta, Universidade da Beira Interior, Universidade de Manaus, Universidade de Brasília, Universidade de São Paulo, Universidade do Rio de Janeiro, Universidade da Bahia, professor honorário da Universidade de Santa Maria e Presidente Honorário da Sociedade de Geografia de Lisboa, à qual presidiu dez anos. Membro da Academia Brasileira de Letras, da Academia Pernambucana de Letras, da Academia Internacional de Direito e Economia de São Paulo, da Academia Internacional da Cultura Portuguesa, da Academia das Ciências de Lisboa, da Academia de Marinha, da Academia de Ciências Morales y Políticas de Madrid e da Academia Portuguesa da História.

 

Recebeu os seguintes prémios e condecorações: Medalha de Mérito Cultural, Medalha da Defesa Nacional de 1ª classe, Medalha do Exército de D. Afonso Henriques de 1ª classe, Medalha Militar de Serviços Distintos grau ouro da Marinha, Medalha de Mérito Aeronáutico, Royal Victorian Order, Grã-Cruz da Ordem Militar de Santiago da Espada, Grã-Cruz da Ordem de Isabel a Católica, Grã-Cruz da Ordem do Cruzeiro do Sul, Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo e Grã-Cruz da Ordem de São Silvestre Magno. Foi Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e Cavaleiro Grã-Cruz da Ordem de África.

 

Adriano Moreira contribuiu largamente para a reforma do ISCSP e através deste para o início do estudo de ciências como a Sociologia, a Ciência Política, as Relações Internacionais e ciências associadas a estas, como a Estratégia e a Geopolítica — dando, assim, continuação ao projeto da Sociedade de Geografia de Lisboa, para a construção de uma instituição formadora dos quadros administrativos coloniais e de um projeto embrionário de escola de pensamento internacional.

 

Respondendo sempre com a maior disponibilidade e empenho às diversas solicitações que lhe foram sendo feitas pela Universidade da Beira Interior, o Prof. Adriano Moreira deu sempre, em virtude do seu grande domínio sobre assuntos de natureza científica, pedagógica e organizacional, uma enorme contribuição para o desenvolvimento pedagógico e científico desta Universidade, sendo de salientar a importante colaboração na coordenação da obra “Luso-Tropicalismo – Uma Teoria Social em Questão”, conjuntamente com o Prof. Doutor José Carlos Venâncio, Professor Catedrático da UBI, que no ano 2000 foi galardoada com o Prémio Gilberto Freyre pela Fundação Oriente.

 

A UBI atribuiu o grau de Doutor Honoris Causa a Adriano Moreira em 30 de abril de 2002, por proposta do Prof. Doutor José Carlos Venâncio, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, tendo sido apadrinhado pelo antigo Reitor da Universidade do Minho, Prof. Doutor Lúcio Craveiro da Silva.

 

A Universidade da Beira Interior, na pessoa do seu Reitor, endereça as mais sinceras condolências à sua família e amigos.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade
(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3
%d bloggers like this: