As notícias da Guarda mais perto de Si

Projeto do IPG para tratar intoxicações por medicamentos vence prémio internacional

Publicidade

 

“MiADrugTox” foi considerado o melhor projeto de base biológica na economia azul pelas fundações Calouste Gulbenkian e Oceano Azul, tendo vencido o concurso internacional Blue Bio Value. Desenvolvido por docentes e investigadores da área da Biotecnologia Medicinal, “MiADrugTox” trata as intoxicações por medicamentos com recurso a microalgas.

 

O projeto “MiADrugTox” desenvolvido pelo Instituto Politécnico da Guarda – IPG venceu o programa de empreendedorismo internacional Blue Bio Value Ideation 2022. É um concurso pioneiro, promovido pelas fundações Calouste Gulbenkian e Oceano Azul, que estimula a aceleração e incubação de empresas e ideias dedicadas ao setor da bioeconomia marinha. “MiADrugTox” é um gel com partículas de microalgas para tratar as intoxicações por medicamentos, a causa de mais de 50% das intoxicações em Portugal, de acordo com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

 

O projeto do IPG recebeu um prémio no valor de 5.000€, disponibilizado em serviços, através da Blue Demo Network: uma plataforma que reúne um conjunto de infraestruturas e serviços técnicos, jurídicos e de marketing para apoiar as ideias de negócio na fase inicial. “Estes serviços serão muito úteis para iniciarmos os primeiros contactos e colocarmos o produto no mercado. Teremos mentoria contínua que facilitará o processo de comercialização do nosso produto inovador, o qual permite inibir a absorção dos medicamentos em situações de intoxicação”, afirma Paula Coutinho, docente do IPG e responsável pelo projeto.

Publicidade

 

O programa Blue Bio Value Ideation 2022 teve a duração de três dias e proporcionou vários momentos de formação aos seus participantes. “Foi uma experiência muito enriquecedora, a qual nos permitiu conhecer produtos e serviços que estão a ser desenvolvidos por outros colegas e apresentar a nossa ideia que acabou premiada. MiADrugTox resulta de um trabalho de equipa e estamos muito satisfeitos com o produto final”, afirma Paula Coutinho.

 

“A atribuição deste prémio representa a validação da qualidade dos projetos desenvolvidos pelos investigadores, docentes e alunos do IPG, bem como da nossa aposta na área da investigação científica”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “Continuaremos a apoiar o desenvolvimento projetos que, como este, têm impacto na sociedade civil, promovem a sustentabilidade e respondem a problemas concretos da área da saúde, economia e ambiente”.

 

Entre os 13 projetos que se encontravam em concurso, venceu o projeto da equipa de investigadores do IPG – constituída por seis elementos – e acompanhada por uma mentora para a área do empreendedorismo, atribuída pela organização do concurso.

Ainda este ano, a pertinência do projeto “MiADrugTox” foi reconhecida pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia – FCT, com um financiamento de cerca de 50 mil euros.

 

“Este prémio mostra mais uma vez a nossa capacidade de inovação”, afirma Teresa Paiva, docente do IPG e promotora da área do empreendedorismo. “É muito importante que as equipas de investigação do IPG evidenciem o seu caracter empreendedor ao participarem neste tipo de desafios”.

 

Publicidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

(Fim do artigo – www.guardanoticias.pt – As notícias da Guarda no Facebook e Twiter). G-WH913LSLRB 86d4e63d557e44029786b77c5bab0cb3
%d bloggers like this: